JULIANA

by 4.5.15 11 comentários


Trabalha de boca em boca
Anestesia a dor dos pacientes
Há quem diga que é louca
Ela não se importa, é (in)diferente

Vive de obturar os egos
De restaurar o esmalte dos dentes amarelos
Disso faz nascerem sorrisos
Coinci-
   - dente -
     - mente
Lindos

Juliana extrai o siso das almas
Te deixa de queixo caído
Deita-te na cadeira de Juliana
Serás outro homem, agradecido.

Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

11 comentários:

  1. Que linda homenagem com esse belo poema à Juliana!
    Amei ler!
    Deixo abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Juliana é o nome da minha querida filha!!!!!
    Adorei seu texto,como sempre,amigo!
    Um ótimo dia das mães e muita paz em família!
    http://www.elianedelacerda.com
    Amei o jogo de palavras, lindo!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que legal.
      E já que estamos falando de mãe e filha: FELIZ DIA DAS MÃES! :)

      Excluir
  3. Poxa, Girotto! Você se supera, sempre, garoto.
    Adorei os trocadilhos. Linda homenagem, como disse a Ivone, à essa Juliana!!!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo como sempre, muito bem desenhado!
    Tava me perguntando se essa foi uma bela forma de retratar uma cortesã?
    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe... rsrs
      Obrigado pela visita e pelo elogio.
      E parabéns pelo Dia das Mães. Você estava grávida, né? Já teve o bebê?

      Excluir
  5. Muito bom Dênis!! Parabéns por mais uma pérola em forma de poesia!

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Ahhh que poema simples mais ao mesmo tempo tão cheio de afeto! Parabéns Dênis, você tem um lindo talento!

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.