D(R)AMA DA VIDA

by 2.2.15 6 comentários

Amor tecido em seda, 
Feliz cidade
des(a)fiando almas
na eternidade

Amor ter sido presa,
Felicidade
Carnaval de Aleg(o)ria
na eterna idade

Amortecido o sonho
Fê, li: cidade!
V(e)ia do contemporâneo
Éter na idade

Amor, tecido, lágrimas,
felicidade
Sou d(r)ama da vida,
da eternidade


Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

6 comentários:

  1. Falar de amor sempre faz bem. Falar bem do amor sempre faz lembrar que amar é bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Aline. Falar de amor é um remédio para o espírito.

      Excluir
  2. Muito bom amor, jogar com as palavras torna tudo bem mas criativo.

    ResponderExcluir
  3. Magnífico poema Girotto! Parabéns pela inventividade carregada de complexidade e profundidade para retratar o amor: sentimento etéreo.

    Abraços

    O Mundo Em Cenas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Vitor. Adorei sua descrição. Abraços! :)

      Excluir

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.