MÁRTIRES DA RAZÃO

by 8.3.15 2 comentários

A morte dos intelectuais 
Fora sequer celebrada
E com ela 
Fora também enterrada
A razão
A justiça
E a verdade inalterada

A razão
-- valor universal --
Que fora guia 
De todo o pensamento 
Humano
Intelectual
Deu lugar ao insano
Partidarismo
Afinal

E a verdade
Que fora 
E sempre será
Verdade
Tornou-se relativa
Sob a ótica 
Da atualidade

E se está morta a razão,
Como poderá o homem
Fazer justiça
Senão
Com as próprias mãos?

O povo necessita 
De mitos
De ilusões
É a necessidade
De ser enganado
Que grita 
Em seus pulmões!

E a ditadura do proletariado
É exaltada com estampido
Em nome do ideal democrático
Quando não
É senão
A tirania de um partido

Mas haverá de renascer os intelectuais
Mártires da razão
Entre os canalhas tais
Dispostos a morrer
Pelos valores universais
Haverá de surgir
Novamente
Os intelectuais.


Imagem meramente ilustrativa }

Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

2 comentários:

  1. Que show!!!!
    Amigo, você disse tudo que está cravado no meu peito!!!!!
    Que país é esse?
    Que governo é esse?
    O povo precisa de justiça, segurança, ética, moral, sem demagogias baratas!
    bjus e mais uma vez,
    amei!!!!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é justamente esse o verdadeiro papel dos intelectuais, minha amiga. Orientar a massa sobre a verdade e a justiça através da razão que as torna distinguíveis. Abraços!

      Excluir

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.