SONETO PARA RATOS

by 23.3.15 2 comentários

Depois dos tempos de tempestades
Os ratos saíram dos esgotos
Invadiram as universidades
Os animais escrotos

Vestiram-se de doutores
Mudaram seus odores
Armaram um Cirque du Soleil
Para disfarçar seus horrores

Mas ratos são ratos
E gatos são gatos
Não importa as cores

Voltarão para os seus buracos
Ou serão comida de gatos
Os tais ratos doutores.

Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

2 comentários:

  1. Metáforas fortes e expressivas, sem dar nome aos bois, aos tais ratos e gatos. Quem tiver olhos pra ver que veja, eles estão por ai. Contundente, Girotto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o espírito, rsrs.
      Obrigado pela visita, Fábio.
      Grande abraço!

      Excluir

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.