ESPADA DE AÇO

by 10.3.14 3 comentários

Aos que me desejaram o fracasso,
Retorno com a vitória
Cavalgando o garanhão da glória
Empunhando minha espada de aço

Cansado e ferido
Destemido guerreiro de muitas batalhas
Trago no peito as medalhas
Por ter outrora sofrido

Recebo agora a menção honrosa
Por ter voltado com vida
À minha terra querida
À minha esposa amorosa

Mas não se esqueçam dos que não voltaram
Homens fortes desta terra
Que os filhos perderam pra guera
Guerreiros que muito lutaram.

Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

3 comentários:

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.