SEM EIRA NEM BEIRA

by 20.3.14 8 comentários

Minha terra não tem eira nem beira
Mas tem cachoeira e gente pra conversar
Pra sentar no pé da mangueira
Com pote de sal na soleira 
E faca pra descascar
Tem duas praças floridas
Um rio e praia bonita
Mesmo não sendo de mar

Minha terra não tem eira nem beira
Oh, saudade daquele lugar!
De gente humilde e guerreira
Que desce e sobe ladeira
Com roupa para lavar
Que enfrenta sol e poeira
Cansaço, chuva e lameira
Para o feijão cultivar

Minha terra não tem eira nem beira
Queira eu um dia voltar para lá
Pra comer daquele arroz com pequi
Que eu nunca encontrei por aqui
E nunca vou encontrar
Pra matar essa saudade
E acabar com essa vontade
Dos amigos reencontrar.

Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

8 comentários:

  1. Adorei o poema
    lembrei de um poema muito famoso, que fala de terra e saudade!
    Gostei bastante do seu poema pois fala de coisas que sentimos e saudades que certamente vamos levar
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  2. Bem maneiro o poema! :3

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sensação boa de liberdade de uma alegria natural. Adorei esse respiro que teus versos me trouxe. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Engraçado, eu não curto muito poema de autores Clássicos, mas amo ver poemas de pessoas "reais" sabe, acho que tem uma sinceridade escondida que não consigo enxergar nos demais. Gostei bastante...

    Beijos Dênis s2

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Milene e Lêeh,
    Que bom que gostaram.

    ResponderExcluir
  6. Realmente..enquanto eu lia o seu poema, lembrei-me do poema de Gonçalves Dias: ''Canção de Exílio''.
    E lembrei-me também da paródia que o Oswald de Andrade fez dela: Canto de regresso à Pátria. Que é bem humorístico. Acho bem interessante escrever um poema ou um texto inspirado em outro famoso. E foi como as meninas disseram, o que você escreveu não deu ar de humor, mas sim, de saudades de sua terra. DA SUA TERRA! Mesmo sendo uma inspiração de outro poema, pareceu-me bem natural! Continue assim! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Nicoli. Eu quis realmente isso, descrever a saudade que sinto da minha terrinha e tenho certeza que muitas pessoas também sentem esse sentimento.

      Excluir

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.