A MAIOR DAS HEROÍNAS

by 10.5.14 5 comentários


Eu poderia correr por vales e estradas sombrias,
Desertos e florestas jamais exploradas
Enfrentar o calor e o frio por muitos dias 
E adentrar nas aventuras mais arriscadas

Eu poderia desafiar o senhor dos senhores
A um duelo de espadas a fio
E o derrotar ao som dos tambores
E aplausos quentes num dia frio

Eu poderia dar a volta ao mundo
E proclamar meu amor por todos os continentes
Esse amor que julgo tão profundo
E que me acolhe nesse colo quente

Eu poderia me tornar um grande cantor
E compor a mais bela de todas as canções
Uma canção que falasse do amor
E que acalmasse a todos os corações

Eu poderia até me tornar um super herói
Desses que assistimos na televisão
E salvar o planeta mil vezes de qualquer vilão
Mas tudo seria em vão
Pois seu amor por mim, mãe
Nenhum super herói poderia superar
E não há canção no mundo que consiga expressar
Esse amor que há

Eu poderia sim
Fazer isso tudo e muito mais
Mas mesmo assim não seria capaz
De fazer mais do que você fez por mim
Isso, jamais!


Dênis Girotto de Brito

Escritor

Poeta e contista, autor do livro "Os três lados da moeda: vida e morte em poesia" e colaborador em diversas antologias de contos.

5 comentários:

  1. Divinamente lindo,
    belíssimo poema :-)
    Parabéns querido...!!

    ResponderExcluir
  2. Olha, não há o que acrescentar nas palavras da Cristiane.
    Parabéns!
    Muito bonito mesmo.
    E a felizarda quem é?

    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O felizardo sou eu, por ser filho da grande Márcia Regina Girotto Brito. :D

      Excluir
    2. Ótima poesia em homenagem as mães!
      Abraços
      Tiago Haubert

      Excluir

© 2014 O Poeta e a Madrugada Traduzido Por: Girotto Brito - Designed By Girotto Brito.